Joss Stone entra em filme lésbico


Joss Stone, que não tem muita experiência no cinema, encarnará em breve uma jovem lésbica no filme “Snappers”. A primeira aparição da cantora de 20 anos foi no longa-metragem “Eragon”, lançado em 2006.

Em entrevista para o tablóide The Sun, ela disse que haverá um beijo longo com uma mulher. “Há coisas que realmente vão tocar os limites e isto me anima”, contou.

O nome da personagem de Joss vai ser Stephanie. Ela é uma gerente de entretenimento, segundo o site da produtora do filme, a Devon Films.

As gravações começam em Torbay, no Reino Unido, e vão de 3 de maio a 9 de junho, segundo a Devon Films, produtora do filme.

Além de Joss Stone, também estão confirmados no elenco de “Snappers” Caroline Quentin (da série Life Begins) e Mark Benton, entre outros.

fonte

“Há coisas que realmente vão tocar os limites e isto me anima”– por favor menina Joss. e quais são os limites? um beijo longo numa pessoa do mesmo sexo?!

por estrelaminha Publicado em geral


Reclamações

Como é que se faz quando a pessoa que se mantém uma relação se queixa que já não sente nas pequenas coisas que eu gosto dela da forma que gostava.

Porque é que se complica?

Porque é que não se põe o nome nos bois?

Não entendo.

É certo que não sou uma pessoa que está sempre a dar carinhos e “melices”. Que me recorde fui sempre assim. Ok, existem momentos, por cansaço, por uma conjuntura de factores que a atenção não é a mesma. Vou ver se assimilo isto e fazer por entender.

Não é este o caminho, não. Por favor……

por estrelaminha Publicado em geral


Festival de Cinema Gay e Lésbico de Londres

Trecho: The World Unseen

Começa no próximo dia 27 e vai até o dia 10 de abril a 22ª edição do Festival de Cinema Gay e Lésbico de Londres, promovido pelo British Film Institute (BFI). A mostra apresenta longas, curtas e documentários com temática homossexual, produzidos em diversas partes do planeta.

Entre os destaques de filmes com temática lésbica estão a tragédia romântica “The Chinese Botanist´s Daughter”, o documentário “Freeheld”, que ganhou o Oscar de melhor documentário em curta-metragem, e o filme francês “Water Lilies”.

O festival também faz uma retrospectiva interessante, relembrando filmes que marcaram a trajetória do cinema gay e lésbico, como o documentário norte-americano “It´s Elementary — Talking About Gay Issues in School” (1996), sobre a homossexualidade nas salas de aula.

No programa intitulado “The Face of Another: Imagining Lesbian Desire” (A Face do Outro: Imaginando o Desejo Lésbico), os destaques são para os já consagrados “Cidade dos Sonhos” (2001), de David Lynch, onde para quem não se lembra as personagens de Naomi Watts e Laura Elena Harring se apaixonam, “Procura-se Susan Desesperadamente” (1985), dirigido por Susan Seidelman e que conta com a diva Madonna no elenco, e “Persona” (1966), de Ingmar Bergman, estrelado pelas maravilhosas Bibi Andersson e Liv Ullmann.

Entre a nova vaga de filmes que serão exibidos no festival está “Canções de Amor” (Les Chansons d´amour, França, 2007), musical sobre um triângulo amoroso entre um homem e duas mulheres que se torna complicado quando o homem descobre que está apaixonado por um amigo.

Lista completa dos filmes no festival aqui

Fonte

por estrelaminha Publicado em geral

Lésbicas pois então…

por influência da menina que por vezes colabora neste blog, fui comprar antes de me deslocar para o local de trabalho o jornal expresso.

parabéns a todas as que deram a cara, que mostraram a sua intimidade que tiveram esta coragem. tiro aqui o meu chapéu. bem hajam.

por estrelaminha Publicado em geral

A mente humana

a mente humana é complicada e a minha não foge à regra. não quero com isto dizer que como a mente é complicada já tenho uma explicação para o que se está a passar… no fundo eu tenho essa explicação. nego-a , vai contra os meus valores, a minha educação. Dizem que a vida é simples nós é q a complicamos, era bom que fosse assim… como é que se faz quando não se tem a certeza que é aquele caminho que se quer levar? desligámos? Vamos levando tentando passar o tempo com o trabalho, uma distracção num blog ou outro e depois vê-se? tenho tentado fazer isso mesmo. não consigo, não tenho por hábito nem faz parte da minha maneira de ser esquecer que existem mais seres à minha volta. complicado, muito complicado…. é uma fase como muitas outras que muita gente passa mas que custa de car****o a ultrapassar.

por estrelaminha Publicado em geral